Carrinho

O processo judicial como crime de tortura

R$60.00

“Quereis que vos mostre as sombras de vossos rostos nas águas tranquilas? Vinde, pois, e vede como vossos rostos são feios… A vida é alegria na juventude, criação na idade madura e sabedoria na velhice. Mas vós nascestes velhos e depois virastes crianças pela futilidade de vossos pensamentos”. (Gibran Khalil Gibran).

 

A origem de toda a violência, miséria e corrupção da sociedade é o sistema judicial, seja nacional ou internacional. Um dia a sociedade se conscientizará dessa verdade. Cabe aos tribunais colocar as “coisas nos seus devidos lugares” e esse lugar pertence a um tempo que se recusa a ir além o ócio senhorial e da demência coletiva imposta pela inconsciência engendrada na época feudal. Ministros que nada têm a ministrar, desembargadores empresários e juízes políticos com síndrome de Peter Pan, não têm possibilidades de consciência individual. É corporação, e seus corpos estão destituídos de individualidade e, portanto, impossibilitados de evolução.

Nisso está sua aberração.

Simulação de frete

QUANTIDADE:
Comparar
REF: 9788529011288 Categoria: Tags: , ,

“Quereis que vos mostre as sombras de vossos rostos nas águas tranquilas? Vinde, pois, e vede como vossos rostos são feios… A vida é alegria na juventude, criação na idade madura e sabedoria na velhice. Mas vós nascestes velhos e depois virastes crianças pela futilidade de vossos pensamentos”. (Gibran Khalil Gibran).

 

A origem de toda a violência, miséria e corrupção da sociedade é o sistema judicial, seja nacional ou internacional. Um dia a sociedade se conscientizará dessa verdade. Cabe aos tribunais colocar as “coisas nos seus devidos lugares” e esse lugar pertence a um tempo que se recusa a ir além o ócio senhorial e da demência coletiva imposta pela inconsciência engendrada na época feudal. Ministros que nada têm a ministrar, desembargadores empresários e juízes políticos com síndrome de Peter Pan, não têm possibilidades de consciência individual. É corporação, e seus corpos estão destituídos de individualidade e, portanto, impossibilitados de evolução.

Nisso está sua aberração.

Loading...